segunda-feira, 1 de março de 2010

A comida é um atrativo à parte

Pode-se considerar que a gastronomia é mais um dos atrativos de Gramado, famosa pela fartura dos cafés coloniais, galetos com tempero impecável e o churrasco gaúcho, é claro. Tem ainda as casas de fondue e os chocolates finos, duas preciosidades obrigatórias para os turistas.

No café colonial, encontra-se desde bolos variados até carne de porco, passando por uma completa tábua de frios. E apesar do nome sugerir que ele é servido no café da manhã, na verdade é uma refeição que pode ser degustada a qualquer hora do dia.

A fartura e a cozinha experimentada no café colonial carrega muito das culinárias alemã e italiana. Pães, queijos, geleias, bolos, presunto, embutidos, leite, chocolate quente, vinho, salsicha bock, rosca, salada de frutas, iogurtes, pão de queijo (com muito queijo!), omelete e muito mais. Tudo isso em vários sabores.
Entre as vedetes do café colonial, talvez a mais famosa seja a cuca, uma espécie de bolo-símbolo de Gramado. A cuca é feita de uma massa à base de farinha de trigo com nata e noz moscada, coberta por uva preta e uma farofa conhecida por “streusel” – nome alemão.

A uva pode ser substituída por doce de laranja, maçãs ou bananas em fatia, doce de coco, ricota ou uma outra invenção do chef. Turistas costumam levar as cucas de Gramado na mala, porque mesmo com a receita exata pode acontecer do clima de outra região brasileira deixar o sabor do bolo diferente.

A fartura continua nos restaurantes especializados em galetos com massa fresca. Aí entra em cena a cozinha italiana e seus molhos sensacionais. Um bom churrasco não sai barato, algo em torno de R$ 80 por pessoa, mas compensa bastante.

Castelo alemão
Nos arredores de Gramado, mais especificamente na estrada que vai para a também muito charmosa cidade de Canela, o turista vai encontrar o Castelinho Caracol. É uma casa de chá com um toque de museu onde acredita-se vender a melhor apfelstrudel do País. Em tempo: apfelstrudel, em alemão, é torta de maçã.

E o aroma é fantástico!
O Castelinho tem suas peculiaridades: é uma casa construída em 1913, totalmente em madeira araucária, por um casal alemão – Luiza e Pedro Franzen – com uma técnica curiosa. O senhor Franzem tratou a madeira em imersão por seis meses em um riacho da região, que depois foi passada por tratamento biológico (não se conta como) e secada naturalmente por mais seis meses.

A construção foi idealizada por um austríaco. No primeiro andar do sobrado, as tábuas de madeira são apenas encaixadas umas nas outras, sem prego. Os ambientes do segundo andar estão do jeito que a família Franzen utilizava: os mesmos móveis, a mesma disposição, como se os antigos moradores estivessem acabado de sair para um passeio.

Os jardins do caracol também merecem uma visita. Com mata nativa, do jardim pode-se avistar casas de imigrantes alemães, a serraria do senhor Franzen e o Armazém dos Serradores.

O castelinho é famoso não só na região de Gramado. O sobrado alemão já foi cenário da novela global Chocolate com Pimenta e suas paredes guardam várias fotos dos atores Tarcísio Meira, Glória Menezes e Mariana Ximenes atuando e aproveitando as delícias gastronômicas do local. Ali também foi encenado um filme de terror.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Vídeos da Serra Gaúcha

Loading...